Sexta, 23 Mai 2014 00:00

Atividade física ou plástica: veja quando optar por cada uma

Escrito por Equipe de Gestão de Mídias Sociais - Andrômeda Informática
Avalie este item
(0 votos)

Incômodos comuns de grande parte das mulheres, as indesejáveis gordurinhas localizadas e a flacidez são quase sempre implacáveis e difíceis de tratar. Apesar disso, é possível diminuí-las ou acabar de uma vez com elas suando a camisa na academia ou se rendendo ao famoso bisturi.

Na hora de buscar a melhor alternativa para solucionar o problema, no entanto, muita gente fica com dúvida em relação à ação dos exercícios físicos e das cirurgias plásticas no combate aos principais problemas que comprometem a beleza do corpo. Afinal, embora tragam benefícios, tanto um quanto outro não atende algumas situações específicas.

Embora a flacidez muscular diminua com os exercícios, quando há uma flacidez de pele grande, é necessária a adesão de um procedimento cirúrgico para a retirada e reposicionamento dos segmentos cutâneos. Diante disso, descubra, abaixo, quais as opções mais recomendadas para cada tipo de situação.

Cavidade abdominal
Considerada um dos principais incômodos do corpo feminino, a gordura localizada na região do abdômen deve ser combatida, inicialmente, com a prática constante de exercícios e com alterações no cardápio, pois ela só começa a ser eliminada quando ocorre o emagrecimento global do paciente. Apesar disso, os resultados da junção da atividade física e da alimentação vão depender da intensidade, da qualidade das mudanças e também das características particulares e individuais de cada pessoa. Por isso, neste caso, o acompanhamento e a ajuda de um nutricionista e de um profissional de Educação Física são extremamente importantes neste processo.

Contudo, se após a perda de peso satisfatória ainda existirem depósitos residuais de gordura, a lipoaspiração costuma ser indicada, mas se houver pele excedente ou de flacidez, a abdominoplastia é uma ótima opção.

Culotes e face interna da coxa
Difíceis de combater no dia a dia, os culotes, assim como a gordura localizada e o excesso de flacidez da parte interna da coxa, por vezes, só podem ser tratados com cirurgia. Quem deseja "secar" ambas as regiões pode optar pela lipoaspiração ou a lipoescultura. No entanto, caso haja flacidez ou excesso de pele, o mais indicado é realizar um lifting crural na face interna da coxa, além de outros procedimentos destinados ao culote, como torsoplastia com tração lateral superior elevada, ressecções diretas de pele ou, até mesmo, a cirurgia plástica chamada de "calça e culote".

Os procedimentos costumam apresentar benefícios logo após a sua realização. Porém, os resultados mais definitivos podem ser concretizarem dentro de algumas semanas ou até meses, de acordo com as características de cada paciente.

Pescoço
Na região do pescoço, a atividade física pode ajudar a melhorar o tônus e da musculatura cervical, desde que seja realizada com o auxílio de um profissional de fisioterapia ou de estética que direcione o trabalho nesse sentido. Mas se houver depósitos de gordura na área, mesmo quando o peso da paciente já estiver no nível ideal, a lipoaspiração costuma ser bastante útil, assim como o lifting cervical ou cervico-facial, que promovem resultados praticamente imediatos.

Braços
Nesta área também há um limite de acomodação e retração da pele após o emagrecimento. Por isso, depois de um certo tempo, excessos cutâneos, acompanhados ou não de gordura localizada, costumam aparecer.

A retirada de pele da região é realizada por meio do lifting braquial, que pode ser feito isoladamente ou em conjunto com outros procedimentos como, por exemplo, a cirurgia de mama, remoção dos excessos no tórax ou juntamente com o tratamento da ginecomastia, que é o excesso de tecido mamário em pacientes do sexo masculino.

As cicatrizes provocadas por esses procedimentos são posicionadas estrategicamente em lugares escondidos, podendo ser no sulco, entre o bíceps e o tríceps.

Pernas
O excesso de gordura localizada ou de pele neste local pode precisar de um tratamento cirúrgico para adequar o revestimento à musculatura. Já para gordura localizada, a técnica mais indicada é a lipoaspiração ou lipoesculrura. Mas, se existir flacidez ou excesso de pele, o mais indicado é realizar os procedimentos citados acima l para a face interna da coxa e os culotes.

Os procedimentos costumam apresentar benefícios logo após a sua realização, porém os resultados mais definitivos vão depender de cada método adotado e do processo de recuperação de cada pessoa.

Bumbum
A diminuição de gordura da região glútea pode ser feita de várias maneiras, a principal delas é a lipoaspiração, mas para deixá-la durinha e pronta para combater a ação da gravidade é fundamental a realização de atividade física, já que o formato do bumbum depende basicamente de sua musculatura. Além disso, é importante investir em hábitos alimentares saudáveis. "O tempo no qual podem ser notadas as melhoras, no entanto, depende da 'resposta' apresentada pelo organismo de cada paciente", ressalta o especialista.

Informações adicionais

  • Responsável pela Gestão de Conteúdo: Pegasus Web Solution - Agência de Comunicação, Marketing e Publicidade Digital
Ler 1848 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Gostou, Curta!

Saúde e Bem Estar