fbpx
Você está aqui:Blog»Corpo e Rosto»Preenchimento em Lipodistrofia
Quinta, 11 Fevereiro 2021 00:00

Melasma - Como eliminar essas manchas da pele?

Escrito por Equipe de Gestão de Mídias Sociais - Pegasus Web Sulution
Avalie este item
(0 votos)

Melasma é um distúrbio que provoca o aparecimento de manchas de na pele. Mas, se você é uma das vítimas desse problema, não se desespere.

Toda mulher, por menos vaidosa que seja, não deseja uma pele cheia de manchas, não é verdade? Mas muitas são acometidas pelo melasma, um depósito de melanina que se desenvolve ao longo da vida, criando uma lesão, e que aparece principalmente na face, pescoço e colo, e pode variar da cor castanho-claro ao escuro, com formas variadas.

Mais frequente em mulheres do que em homens, o aparecimento do melasma não tem uma causa específica, mas acredita-se que vários fatores estejam associados como genética, uso de anticoncepcionais, gravidez, alterações hepáticas e endócrinas, além da exposição ao sol, que podem desencadear o problema.

Dependendo da profundidade do pigmento na pele, o melasma pode ser de três tipos:

Melasma epidérmico: Quando há depósito aumentado de pigmento através da epiderme (camada mais superficial da pele).
Melasma dérmico: Caracterizado pelo depósito de melanina ao redor dos vasos superficiais e profundos.
Misto: Quando se tem excesso de pigmento na epiderme em certas áreas e na derme em outras regiões.

Ainda há três tipos comuns de padrão facial de melasma, o malar (maçãs do rosto), centrofacial (testa, bochechas, acima do lábio, nariz e queixo) e mandibular, conforme a região em que aparece.

Ainda não existe uma cura definitiva para o melasma, por isso é muito importante ter cuidados constantes e fazer uso da foto proteção diariamente, principalmente para prevenir o melasma no rosto. Utilizar o filtro solar todos os dias, com fator mínimo de 15 para peles mais morenas e negras, e 30 para pele branca, e ainda optar por produtos de maquiagem como base e cremes hidratantes também com filtro solar, ajuda a manter a pele saudável e equilibrar a produção de melanina.

No entanto, o melasma pode ser bem resistente e pode não melhorar apenas com o tratamento feito em casa. Mas se o melasma já se instalou, vários tratamentos são indicados:

No consultório tratamentos como a luz pulsada, os peelings químicos, microdermoabrasão, tratamento a laser são excelentes opções, que além de proporcionar o clareamento da pele auxiliam na prevenção e tratamento do envelhecimento cutâneo, por atingirem maior profundidade na pele.

Luz-Pulsada

A Luz Intensa Pulsada, é um dos procedimentos mais realizados para o rejuvenescimento global da pele, melhorando as rugas finas, manchas, textura, vasos e poros abertos. As sessões de luz intensa pulsada podem ser realizadas mensalmente na face, pescoço, colo e mãos.

Microdermoabrasão ou Peeling de Diamante

A microdermoabrasão ou peeling de diamante promove a remoção mecânica da camada superior da pele o que melhora a circulação sangüínea superficial, estimula a formação de colágeno, elastina e ácido hialurônico, levando a melhora de cicatrizes de acne, de rugas finas e auxilia na remoção de manchas de pigmentação. Este método pode ser associado ao peeling químico.

Peeling Químico

O peeling químico, feito com ácidos, promovem a eliminação das camadas danificadas da epiderme, estimulam a renovação das células da pele, melhoram a irrigação sangüínea, a textura da pele, clareiam manchas e atenuam rugas finas, além de estimular a produção de colágeno, o que melhora a firmeza da pele. Bons resultados podem ser obtidos com vários peelings seriados, com pequenos intervalos entre eles, proporcionando uma melhora progressiva.

Nunca se esquecer: a pele de quem tem melasma é muito mais sensível ao sol, e continua sendo mesmo após o tratamento. A proteção solar deve ser constante.

Informações adicionais

  • Responsável pela Gestão de Conteúdo: Pegasus Web Solution - Agência de Comunicação, Marketing e Publicidade Digital
Ler 124 vezes

Gostou, Curta!

Saúde e Bem Estar