fbpx
Você está aqui:Blog»Corpo e Rosto»Engordou na Páscoa?
Quarta, 08 Julho 2015 13:37

Conquiste um corpo escultural com enzimas e caboxiterapia

Avalie este item
(0 votos)

Dentre essas opções existem dois tipos de aplicações que tem confundido a mulherada: enzimas e carboxiterapia. Ambos os processos auxiliam na redução de medidas para conquistar um corpo escultural.

Cada tratamento age de uma maneira diferente no organismo é preciso entender as diferenças entre eles para escolher o mais eficaz para alcançar os seus objetivos.

Enzimas – Quem tem excesso de peso e gordura localizada pode apostar em injeções que misturam diferentes componentes lipolíticos. Existem dois tipos de enzimas, a IM (intramuscular) e a ID (intra dérmica). A primeira é indicada para pessoas que estão bem acima do peso. Já a segunda é utilizada para eliminar a gordura localizada.

A aplicação intramuscular é capaz de quebrar as cadeias de gordura (glicerol e ácidos graxos) do organismo. As enzimas transformam os lipídeos em micropartículas e aceleram o metabolismo para eliminar a gordura do organismo pela urina, fezes e suor.

A injeção intra dérmica é aplicada nas partes do corpo (culote, flancos, abdome e coxas) que tem aquelas gordurinhas mais chatinhas de sair. A sustância realiza a dissolução das células adiposas apenas na região tratada.

Os dois procedimentos podem ser realizados ao mesmo tempo, mas sempre levando em consideração as suas necessidades. Quem precisa perder peso também tem gordura localizada, mas deve priorizar o emagrecimento. Já quem não tem mais o que reduzir no peso, pode fazer mais aplicações intra dérmicas do que intramuscular.

O resultado é comprovado e pode ser efetivamente notado a partir da décima sessão.

O tempo de aplicação dura em torno de 10 minutos. Pode-se aplicar as enzimas até duas vezes por semana.

Carboxiterapia – O procedimento com dióxido de carbono é indicado para combater celulites, flacidez e gordura localizada. Essa substância destrói as células adiposas, elimina as toxinas, estimula a produção de colágeno e novas fibras elásticas.

A aplicação é feita com o auxílio de uma agulha bem fina atrelada a uma máquina que emite o CO2. O processo não é doloroso. As clientes relatam que sentem uma queimação durante a inserção do gás carbônico. Após o procedimento pode ocorrer vermelhidão e inchaço.

Além disso, a carboxiterapia promete ser uma aliada contra os efeitos do tempo. O uso da técnica também é feito para rejuvenescimento facial. O gás carbônico melhora a circulação e revitaliza os tecidos. Por isso, deixa a pele mais uniforme.

Quer conquistar bons resultados em pouco tempo? Então, determine uma região do corpo para investir no tratamento. Recomendo que se faça pelo menos 15 sessões na mesma área para perceber os benefícios da carbox.

Cada sessão dura em torno de 15 minutos e poder ser feita até três vezes por semana.

Orientamos as nossas clientes para que otimizem os resultados dos tratamentos. Manter uma alimentação saudável e praticar atividades físicas são dois hábitos necessários para reduzir medidas.

Informações adicionais

  • Responsável pela Gestão de Conteúdo: Pegasus Web Solution - Agência de Comunicação, Marketing e Publicidade Digital
Ler 16816 vezes

Gostou, Curta!

Saúde e Bem Estar