fbpx
Você está aqui:Blog»Corpo e Rosto»Bambuterapia - História e suas indicações nos tratamentos estéticos
Sexta, 21 Novembro 2014 00:00

Deixe sua barriga definida com exercícios aeróbicos

Avalie este item
(0 votos)

O segredo é combinar exercícios aeróbicos com localizados. Invista neste treino derrete gordura! Aliar exercícios neuromusculares (localizados) com aeróbicos proporciona um gasto calórico maior.

O segredo é combinar exercícios aeróbicos com localizados. Invista neste treino derrete gordura! Aliar exercícios neuromusculares (localizados) com aeróbicos proporciona um gasto calórico maior. Isso porque a frequência cardíaca tende a manter-se elevada por mais tempo, sem tantos picos e quedas, e a demanda energética exigida é maior. Além disso, quando o corpo começa a se acostumar com o exercício, no final da série, você passa para outro, mudando o estímulo. Isso é ótimo!.

Exercícios aeróbicos são os mais eficientes para perder barriga. Esse tipo de treino pode queimar 67% calorias a mais do que o de resistência

Está cientificamente comprovado que os exercícios aeróbicos são os melhores para perder barriga.

Exercícios aeróbicos são a melhor aposta quando o objetivo é perder as gordurinhas da barriga. É o que diz um estudo realizado pela Duke University Medical Center, nos Estados Unidos. 

Os exercícios aeróbicos como a corrida, quando realizados com intensidade e, no mínimo, 3 vezes por semana, conseguem eliminar mais gordura abdominal do que os exercícios de resistência como a musculação. Os exercícios aeróbicos também são mais eficazes para diminuir os depósitos de gordura no fígado e, consequentemente, os níveis de colesterol no sangue.

Para chegar aos resultados, que foram publicados no American Journal of Physiology, 196 adultos sedentários e com sobrepeso, entre 18 e 70 anos, foram acompanhados por seis meses. Eles foram divididos em três grupos:

  1. Os que realizaram apenas treino aeróbico
  2. Apenas treino de resistência
  3. Uma combinação dos dois

O grupo dos exercícios aeróbicos fez exercícios equivalentes a 12 quilômetros de corrida por semana, usando 80% da frequência cardíaca máxima.

O grupo do treino de resistência fez três séries de oito a 12 repetições, três vezes por semana.
Já o terceiro grupo realizou ambos os treinos.
Todos os programas de exercícios foram acompanhados de perto e monitorados, o que garantiu o máximo esforço dos voluntários.

Ao final do acompanhamento, percebeu-se que o treino de resistência não causou reduçao significativa na gordura visceral. No entanto, o treino aeróbico reduziu significantemente os níveis dessa gordura e também do fígado - esse treino queimou 67% calorias a mais do que o treino de resistência. A combinação dos aeróbicos com o treino de resistência obteve resultados similares ao treino aeróbico sozinho.

Isso porque os exercícios aeróbicos exigem mais da corrente sanguínea e da coordenação dos movimentos, proporcionando um maior gasto calórico, que pode ser facilmente observado na balança ao final de 1 mês. Contudo, quem deseja não só emagrecer mas aumentar a musculatura deve investir na combinação: exercícios aeróbicos + exercícios anaeróbicos + reeducação alimentar.

Esta combinação garante que os hormônios corporais estejam equilibrados, o metabolismo esteja acelerado e a boa alimentação, além de garantir a manutenção do novo peso, irá melhorar consideravelmente sua saúde.

Os pesquisadores alertam que o treino aeróbico não deve ser esquecido por quem está muito acima do peso (obesos), pois a gordura fica acumulada entre os órgãos, sendo muito prejudicial à saúde. Para eliminar esta gordura, o ideal é primeiro investir alguns bons minutos nos exercícios aeróbicos para depois iniciar o treino de força.

O que são exercícios aeróbicos?
Exercícios aeróbicos são aqueles que temos condições de suportar por períodos prolongados, sem nos sentirmos desconfortáveis ou fatigados, com predomínio do sistema de produção de energia em que o oxigênio tem participação direta.

À medida que os exercícios se tornam parte da nossa rotina, vamos melhorando nosso condicionamento físico e, também, o nosso organismo passa a utilizar o oxigênio mais precocemente e com mais eficiência.

Fontes de energia

Nosso organismo possui vários sistemas ou fontes de produção de energia para garantir a atividade muscular. Num primeiro momento, temos condições de produzir energia muito rapidamente, sem utilização de glicose, gordura ou oxigênio e sem produção de ácido lático, mas por pouco tempo, já que essa fonte se esgota em 20 segundos.

Esse é o sistema ou fonte que nos permite executar movimentos ou exercícios de grande intensidade com pequena duração.
A segunda possibilidade nos fornece energia através da utilização da glicose existente no plasma e no glicogênio (muscular e hepático), ainda sem a participação do oxigênio, mas com produção de ácido lático.

O resultado é uma quantidade maior de energia por tempo um pouco maior, até 2 minutos. Através de sua utilização podemos executar atividades intensas por um tempo também um pouco maior.

A terceira fonte ou sistema utiliza glicose (glicogênio), gordura (ácidos graxos livres) e, em pequena proporção, proteínas. Nesse momento são fundamentais a presença e a utilização do oxigênio para a produção de energia, de uma forma mais lenta que nas anteriores, mas em quantidade e duração muito maiores.

É essa forma de produção de energia que nos permite executar tarefas com grandes grupos musculares por um tempo considerável, sem chegarmos à fadiga. Cada sistema contribui para a produção de energia em praticamente qualquer tipo de exercício, havendo sempre a predominância de um deles.

Quais são os exercícios aeróbicos?

  • Caminhar
  • Nadar
  • Pedalar
  • Patinar
  • Dançar
  • Correr a baixas velocidades (jogging)

São típicos exercícios aeróbicos, em que nossos sistemas cardiovascular e respiratório trabalham harmoniosamente, garantindo um suprimento adequado de oxigênio aos músculos em atividade.

São os exercícios que mais benefícios trazem ao nosso organismo, diminuindo a chance de morte por doenças cardiovasculares e por câncer, melhorando a qualidade e a expectativa de vida.

Algumas Dicas?

1. Controle da respiração

O controle da respiração durante a realização dos exercícios físicos tem como principal objetivo a estabilização do movimento. Por isso, a respiração em si não traz modificações na estética e no fortalecimento da parede abdominal. No entanto, para um indivíduo destreinado, esse estímulo pode ser suficiente para obter pequenas melhorias nesses músculos, como a diminuição da flacidez.

Ao realizar o movimento de um exercício, o ar deve ser eliminado dos pulmões. No caso da natação, isso deve ser feito embaixo d'água. Ao retornar para a posição normal, inspire. "Isso contrai e relaxa o abdômen, protegendo a coluna tanto durante o esforço físico quanto no momento de relaxamento.

2. Caminhada e corrida

Tanto a caminhada quanto a corrida são excelentes aliados na definição dos músculos abdominais, pois diminuem a porcentagem de gordura do corpo com a queima de calorias. Para variar o treino, vale ainda investir na bicicleta ergométrica ou no elíptico, exercícios aeróbios de menor impacto. Antes de praticar esses exercícios, entretanto, recomenda-se uma avaliação médica e uma avaliação física.

3. Boa postura

Ela é fundamental para eliminar a barriga. A postura inadequada pode ocorrer por um desequilíbrio muscular, evidenciado pela fraqueza da parede abdominal e pelo encurtamento da musculatura vertebral lombar e flexores do quadril. Associado a esse quadro, observa-se aumento da lordose lombar, causa frequente de quadros de lombalgia. Por isso, o fortalecimento e o alongamento das musculaturas favorecem a manutenção ou a melhora do alinhamento postural.

4. Aulas de spinning

As aulas de spinning podem favorecer o abdômen por auxiliarem na manutenção da composição corporal ou na diminuição da porcentagem de gordura. Assim como a corrida e a caminhada, trata-se de uma atividade aeróbia e que, por isso, ajuda na queima de gordura. Mas, por causa da posição sentada, é importante observar a postura e trabalhar, em conjunto, exercícios para melhorar o equilíbrio postural.

5. Alongamento

Apesar de não atuar de forma significativa na diminuição da porcentagem de gordura ou no fortalecimento abdominal, as aulas de alongamento podem auxiliar na melhora da definição muscular. Isso porque esses movimentos promovem o equilíbrio postural, fator extremamente importante também para a estética. Ele é essencial tanto antes quando depois da atividade física, pois aumenta a mobilidade da musculatura e alivia a tensão muscular, evitando dores no dia seguinte.

 

Informações adicionais

  • Responsável pela Gestão de Conteúdo: Pegasus Web Solution - Agência de Comunicação, Marketing e Publicidade Digital
Ler 2903 vezes

Gostou, Curta!

Saúde e Bem Estar