fbpx
Você está aqui:Blog»Corpo e Rosto»Lipocavitação - Atue diretamente nas células de gordura
Quarta, 22 Junho 2016 12:22

As Principais Aplicações da Radiofrequência

Avalie este item
(1 Votar)

Dentre as indicações mais comuns para a radiofrequência, estão: melhora da flacidez da pele, redução derugas, redução da celulite, tratamento de cicatriz de acne e estrias

Como é feita a Radiofrequência

Inicialmente a pele deve ser higienizada com água e sabonete ou óleo de limpeza. Em seguida será aplicada vaselina na área a ser tratada caso seja parte do corpo ou gel de condução quando a área de tratamento for facial. Através dos aplicadores posicionados na pele, são realizados disparos de radiofrequência no local tratado. Após se retira o material aplicado e termina a sessão.

A técnica não é invasiva e causa efeitos apenas na área de tratamento. O objetivo de cada sessão é elevar a temperatura da pele e do tecido subcutâneo até 39°C a 42°C e mantê-la por um período de 14 minutos. Após o tratamento é retirado o gel ou a vaselina da pele.

O transdutor (ponteira) deve ser movimentado o tempo todo a fim de distribuir bem o calor por toda a pele. Durante o tratamento é medida a temperatura da pele diversas vezes para garantir que ela chegue a 40-42 graus Celsius e não ultrapasse esse nível de temperatura. A radiofrequência pode ser realizada em todas as regiões do corpo e face, exceto região da tireoide.

Atuação na gordura localizada
O calor profundo, proporcionado pela Radiofrequência, atua na célula de gordura, melhorando seu metabolismo, aumentando a oferta e a difusão de nutrientes, diminuíndo o estoque de energia (triglicérides) e contribuindo para a redução de seu volume.

Atuação na celulite
A Radiofrequência atua na inflamação causada pela celulite no tecido adiposo. Com a melhora da gordura localizada, um dos pilares para a formação da celulite, acontecerá a melhora do aspecto da celulite. Em adição, em técnicas em que o vácuo está associado o método funciona também como uma drenagem linfática, contribuindo para a redução de toxinas nos tecidos.

Atuação no colágeno
O aparelho de Radiofrequência aquece o tecido através da corrente elétrica, ocorrendo a produção da temperatura acima do normal, que gera a contração imediata do colágeno e remodelação da fibra de colágeno e elastina já existentes. Após o tratamento observa-se o estímulo dos fibroblastos para produção de novo colágeno.

Tipos de Radiofrequência

Radiofrequência Monopolar
Na Radiofrequência monopolar a corrente elétrica é emitida através de um eletrodo aplicado na área de tratamento e retorna ao gerador através de um eletrodo de dimensões maiores localizado à distância, podendo atingir uma profundidade de até 6 milímetros. Um exemplo dessa modalidade é o aparelho E-light que é uma Radio frequência aliada ao IPL o que potêncializa o estumulo de células de colagêno e elastina.

Radiofrequência Bipolar
Na Radiofrequência bipolar o eletrodo de saída e o de retorno é a própria ponteira, gerando dessa forma uma efeito mais superficial em relação a RF monopolar (até 2mm de profundidade. Podemos citar como exemplo o modelo o aparelho Accent da marca Alma Lasers.

Radiofrequência Tripolar
Na Radiofrequência tripolar os três eletrodos estão na mesma ponteira. A profundidade da penetração da energia é, aproximadamente, a distância média entre os eletrodos. O aparelho Hook, apresenta um cabeçote aplicador nesse modelo e o Apollo tripolar da Pollogen.

Terapias Combinadas
Atualmente existem equipamentos de Radiofrequência que trazem outras tecnologias associadas para potencializar o efeito da Radiofrequência como o vácuo, que maximiza a penetração da energia na área tratada, aumenta a circulação local, estimula a drenagem linfática e contribui na redução do volume da célula de gordura.

Informações adicionais

  • Responsável pela Gestão de Conteúdo: Pegasus Web Solution - Agência de Comunicação, Marketing e Publicidade Digital
Ler 4894 vezes

Itens relacionados (por marcador)

Gostou, Curta!

Saúde e Bem Estar